Informações da Prova Questões por Disciplina Downloads Ministério do Trabalho e Emprego - MTE - Agente Administrativo - CESPE - UnB - 2008 - Prova Objetiva

Revista Trabalho

1 Grupo Móvel - O Sr. se lembra quando o Grupo esteve aqui
antes?
Jacaré - Hum! Olha, acho que faz uns oito anos...
4 Grupo Móvel - Saiu um monte de gente, por que o Sr. não
saiu?
Jacaré - É, saiu um monte de gente, mas o patrão pediu para
7 ficar e eu fiquei.
Grupo Móvel - O que o Sr. fez com o dinheiro da
indenização que recebeu na época?
10 Jacaré - Construí um barraquinho... Comprei umas
vaquinhas...
Grupo Móvel - Depois disso, o Sr. recebeu mais alguma
13 coisa?
Jacaré - Não, não recebi mais nada, além de comida. Ele
disse que eu teria de pagar pelo dinheiro que recebi.
16 Grupo Móvel - Mais nada?
Companheira de Jacaré - Ele diz que a gente ainda está
devendo e não deixa tirar nossas vacas, diz que são dele. Até as
19 leitoas que pegamos no mato ele diz que são dele.
Grupo Móvel - Por que o Sr. continua trabalhando?
Companheira de Jacaré - Porque ele não quer ir embora sem
22 receber nada. Nem as vacas ele deixa a gente levar.
Grupo Móvel - Quantos anos o Sr. tem?
Jacaré - Tenho 64 anos.
25 Grupo Móvel - E trabalha para ele há quantos anos?
Jacaré - Faz uns 30 anos.
Grupo Móvel - O Sr. pede dinheiro para ele?
28 Jacaré - Não, não peço. Precisa pedir? Se a gente trabalha,
não precisa pedir.

O dilema de Eduardo Silva, conhecido como Jacaré, 31 enfim, foi resolvido. Ele foi retirado da fazenda em Xinguara, no Pará. O Grupo Especial Móvel de Combate ao Trabalho Escravo do MTE abriu para ele uma caderneta de poupança, 34 onde foi depositado o valor das verbas indenizatórias devidas, cerca de R$ 100 mil.

Revista Trabalho. Brasília: MTE, ago./set./out./2008, p. 43 (com adaptações).

1 -

Acerca dos aspectos estruturais e linguísticos e dos sentidos do texto, julgue o(s) item(ns) a seguir.

O que faz de Eduardo Silva objeto de interesse da ação do Grupo Móvel é o fato de que o trabalhador optou por trabalhar sem receber a remuneração correspondente, conforme se depreende do trecho "o patrão pediu para ficar e eu fiquei" (L.6-7).

Certa.
Errada.
2 -

Acerca dos aspectos estruturais e linguísticos e dos sentidos do texto, julgue o(s) item(ns) a seguir.

Nas linhas 10 e 11 do texto, o diminutivo empregado em "barraquinho" e "vaquinhas" tem valor subjetivo.

Certa.
Errada.
3 -

Acerca dos aspectos estruturais e linguísticos e dos sentidos do texto, julgue o(s) item(ns) a seguir.

Em "Porque ele não quer ir embora sem receber nada. Nem as vacas ele deixa a gente levar" (L.21-22), nas duas ocorrências, o pronome "ele" refere-se à mesma pessoa.

Certa.
Errada.
4 -

Acerca dos aspectos estruturais e linguísticos e dos sentidos do texto, julgue o(s) item(ns) a seguir.

Na linha 20, como "Por que" está no início de uma pergunta, a palavra Porque poderia, corretamente, substituí-la.

Certa.
Errada.
5 -

Acerca dos aspectos estruturais e linguísticos e dos sentidos do texto, julgue o(s) item(ns) a seguir.

No trecho "Não, não peço. Precisa pedir? Se a gente trabalha, não precisa pedir" (L.28-29), Jacaré apresenta sua concepção acerca das relações de trabalho entre os homens.

Certa.
Errada.
6 -

Acerca dos aspectos estruturais e linguísticos e dos sentidos do texto, julgue o(s) item(ns) a seguir.

Os sinais de pontuação utilizados no texto - o travessão, os pontos de interrogação, as reticências e a exclamação - estão relacionados ao tom de oralidade que predomina no texto.

Certa.
Errada.
7 -

Acerca dos aspectos estruturais e linguísticos e dos sentidos do texto, julgue o(s) item(ns) a seguir.

Por suas características estruturais, é correto afirmar que o texto em análise é uma descrição.

Certa.
Errada.

Plano nacional de prevenção e erradicação do trabalho infantil e proteção ao trabalhador adolescente

1   O trabalho infantil no Brasil, ao longo da sua história,
nunca foi representado como um fenômeno negativo na
mentalidade da sociedade brasileira. Até a década de 1980, o
4 consenso em torno desse tema estava consolidado para entender
o trabalho como sendo um fator positivo no caso de crianças
que, dada sua situação econômica e social, viviam em
7 condições de pobreza, de exclusão e de risco social. Tanto a
elite como as classes mais pobres compartilhavam plenamente
dessa forma de encarar o trabalho infantil. Um conjunto de
10 idéias simples, mas de grande efeito, manteve-se inquestionável
durante séculos. Frases, tais como "é melhor a criança trabalhar
do que ficar na rua exposta ao crime e aos maus costumes", e,
13 ainda, "trabalhar educa o caráter da criança", traduziam a noção
fortemente arraigada de que trabalho é solução para a criança.
Se para a elite social o trabalho infantil era uma medida de
16 prevenção, para os pobres era uma maneira de sobreviver. Por
motivações diferentes, elite e classes desfavorecidas
concordavam: lugar de criança pobre é no trabalho. Esses mitos
19 culturais funcionaram como catalisadores das ações das
instituições públicas e privadas a respeito das crianças e
adolescentes trabalhadores. A inércia secular do Brasil diante
22 do trabalho social só pode ser entendida quando considerada a
força da mentalidade que albergava o trabalho infantil em seu
seio como parte da natureza das coisas. Quantitativamente, o
25 trabalho infantil diminuiu, mas as razões simbólicas necessárias
para sua existência continuam vivas na cultura brasileira.

Brasil. Plano nacional de prevenção e erradicação do trabalho infantil
e proteção ao trabalhador adolescente
. Brasília: MTE, Secretaria
de Inspeção do Trabalho, 2004, p. 23-8 (com adaptações).

Com relação aos sentidos e estruturas linguísticas do texto acima, julgue o(s) item(ns) que se segue(m).

8 -

De acordo com o texto, a razão pela qual os pobres consideravam o trabalho infantil um meio de sobrevivência era a mesma pela qual as elites o encaravam como medida de prevenção à delinquência.

Certa.
Errada.
9 -

O texto afirma que, para entender o motivo por que o trabalho infantil perdurou tanto tempo no Brasil, é preciso considerar o quanto a idéia do trabalho infantil foi naturalizada no interior da sociedade brasileira.

Certa.
Errada.
10 -

Segundo o texto, a diminuição cada vez maior do trabalho infantil está assegurada pela superação das razões simbólicas de sua existência na cultura brasileira.

Certa.
Errada.

« anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 próxima »

Marcadores

Marcador Verde Favorita
Marcador Azul Dúvida
Marcador Amarelo Acompanhar
Marcador Vermelho Polêmica
Marcador Laranja  Adicionar

Meus Marcadores

Fechar
⇑ topo
Salvar Texto Selecionado

Copyright © Tecnolegis - 2010 - 2014 - Todos os direitos reservados.