ACESSE GRATUITAMENTE + DE 450.000 QUESTÕES DE CONCURSOS!

Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios deve abrir 111 vagas

Certame é atrativo por alguns motivos, dentre eles: a remuneração e os benefícios oferecidos

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios anunciou que não tem intenção de realizar um novo concurso TJDFT em 2020. Em nota publicada em seu portal oficial, o órgão esclarece que optou por não realizar concurso neste ano em virtude de restrições orçamentárias. O novo concurso público do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios deve sair em breve. O certame poderá ofertar 111 vagas. É o que prevê texto do Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA).

Em meados de 2019, o Presidente do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios, Romão Cícero de Oliveira, ordenou que os estudos do certame fossem retomados. Os estudos foram concluídos em novembro de 2019. Em fevereiro, a Assessoria de Comunicação do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios publicou nota informando que não possui previsão para publicação de um novo edital e que o provimento dos cargos, previstos na PLOA, seriam preenchidos por meio de aproveitamento de concursos realizados por outros órgãos federais. Conforme o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) foi encaminhado para o Congresso Nacional, o texto possui o provimento de 111 vagas. Com o último concurso realizado em 2015 vencido desde abril de 2018 e sem a possibilidade de prorrogação, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios possui atualmente 433 cargos vagos segundo o levantamento mais recente, realizado em setembro de 2020. São 224 cargos vagos de Analista e 209 de Técnico.

“O entendimento da presidência do TJDFT repousa na necessidade de adequação da força de trabalho do tribunal, no sentido de conjugar o quantitativo de cargos das carreiras judiciárias, bem como as respectivas áreas de atuação e especialidades, às novas formas de execução das atividades e da prestação de serviços, impostas pelas sucessivas inovações legislativas e tecnológicas”, relatou o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios.

É verdade que a próxima seleção do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (concurso TJDFT) é um dos concursos públicos mais aguardados. O certame é atrativo por alguns motivos, dentre eles: a remuneração e os benefícios oferecidos, histórico de alto índice de nomeações nos últimos concursos, além disso, os servidores são federais, isso porque o TJDFT integra o poder Judiciário da União. Os aprovados em concursos públicos ingressam na classe A, padrão I. O cargo de Analista Judiciário recebe a remuneração de R$ 12.455,30, sendo, R$ 5.189,71 o salário e R$ 7.265,59 de Gratificação por Atividade Judiciária – GAJ. Já um Técnico Judiciário, recebe R$ 7.591,39 de remuneração, sendo, R$ 3.163,07 a remuneração base e R$ 4.428,29 de GAJ.

Os ocupantes recebem os benefícios listados abaixo, os valores são do portal da transparência, correspondente ao mês de setembro de 2020: Auxílio-alimentação – R$ 910,08;Assistência pré-escolar – R$ 719,62;Auxílio-transporte – R$ 164,80; e Assistência médica e odontológica – R$ 232,00. O último edital ofertou 80 vagas imediatas e obteve um número muito expressivo de nomeações. No total, 736 foram chamados do último concurso, sendo 503 para a carreira de Técnico Judiciário – Área: Administrativa e 233 para Analista Judiciário – Área: Judiciária.

No anterior, em 2013, o certame ofereceu 110 vagas imediatas em edital e obteve um número muito expressivo de nomeações: 1.360. Sendo, 927 foram para o posto de Técnico Judiciário – Área: Administrativa, seguido do cargo de Analista Judiciário – Área: Judiciária, com 314 e do posto de Analista Judiciário -Área Judiciária: Especialidade Oficial de Justiça Avaliador Federal, com 112 convocados. Outra excelente informação sobre o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios, é que existe um quantitativo de cargos vagos elevado. Os dados do portal da transparência, de outubro, indicam que 420 cargos de Analista e Técnico judiciário estão vagos. Durante o prazo do concurso, foram convocados no total, 945 candidatos, desses, 43 desistiram das vagas.

Os candidatos foram avaliados através da aplicação de provas objetivas (de conhecimentos básicos e específicos) e prova discursiva, ambas de caráter eliminatório e classificatório, com duração de 4 horas e 30 minutos. As provas foram constituídas de questões levando em conta o padrão de aplicação de prova da banca organizadora, o Cespe/Cebraspe (CERTO ou ERRADO). Para cada acerto, os candidatos ganharam um ponto. Para cada erro, os candidatos tiveram uma questão certa anulada. As questões de conhecimentos básicos cobraram dos candidatos as disciplinas abaixo relacionadas: Língua Portuguesa, Ética no Sistema Público, Atualidades
Noções de Língua Inglesa (somente para Análise de Sistemas Suporte em T.I. e Programação de Sistemas) e Noções de Informática (exceto para Análise de Sistemas, Suporte em T.I. e Programação de Sistemas).

Requisitos dos cargos
Analista Judiciário – Judiciária
diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Oficial de Justiça Avaliador Federal
diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Técnico Judiciário – Administrativa
certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau) ou curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC.

Atribuições dos principais cargos
Analista Judiciário do TJDFT – Área: Judiciária
Desenvolver atividades relacionadas ao suporte técnico às funções dos magistrados, à elaboração de relatórios, de pesquisas e de pareceres de natureza jurídica, preparo e execução de atos referentes a processos judiciais, bem como assessoramento às áreas jurídicas.

Analista Judiciário do TJDFT – Área: Judiciária – Especialidade: Oficial de Justiça Avaliador Federal
Desenvolver atividades que consistem na execução de citações, notificações, intimações, execuções de medidas preventivas e assecuratórias, penhoras, arrestos, sequestros, despejos, buscas e apreensões, avaliações de bens e valores, praça de bens imóveis, reintegrações e imissões de posse e demais diligências ordenadas pelo juízo e lavratura dos respectivos autos e certidões nos processos.

Técnico Judiciário do TJDFT – Área: Administrativa
Desenvolver atividades que consistem na execução de tarefas relacionadas à redação de expedientes simples e/ou padronizados, operação de microcomputador, atendimento ao público, ações relativas ao andamento dos processos judiciais e administrativos, bem como transportes de processos e documentos em geral.


Publicado em: 23/09/2021 20:28 - Última modificação: 17/03/2021 20:28

Outros Destaques:

TJPA convoca candidatos aprovados em concurso público
Concurso Embasa terá 850 vagas e já tem banca organizadora definida
Prefeitura de Sinop (MT) reabre concurso público e faz retificações
Concurso público do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) é retomado
Concurso público de Lucas do Rio Verde (MT) será retomado
Prefeitura de Rodeio(SC) oferece oportunidades de cadastro reserva
⇑ TOPO

 

 

 

Salvar Texto Selecionado


CONECTE-SE

Facebook
Twitter
E-mail

 

 

Copyright © Tecnolegis - 2010 - 2022 - Todos os direitos reservados.