Rotatividade de Mão de Obra - Economia do Trabalho
ACESSE GRATUITAMENTE + DE 450.000 QUESTÕES DE CONCURSOS!
rimtimtim
Brasão da República

Economia do Trabalho
Rotatividade de Mão de Obra


Rotatividade de Mão de Obra no Brasil


O termo "rotatividade de mão de obra é autoexplicativo.

As estatísticas revelam que a rotatividade é uma característica do mercado de trabalho. No período de 1990 a 2000, a media de trabalhadores que não chegou a completar 2 (dois) anos de tempo de serviço na mesma empresa foi de 48,6%.

De acordo com Dieese, no período de 2000 a 2009, de 76% a 79% dos desligamentos não tiveram 2 (dois) anos de duração.

Estudo disponibilizado no site do MTE (Vide ao final item 1 da seção "Nós Consultamos") que apresenta as seguintes conclusões:

a) O mercado de trabalho formal brasileiro caracteriza-se por uma forte flexibilidade contratual.

b) Anualmente, neste mercado, cresce o total de vínculos ativos e o volume de desligamentos, desligamentos, resultando em uma relação linear entre o total de desligados no ano e o estoque em 31/12.

c) Cerca de 2/3 dos vínculos são desligados antes de atingirem um ano de trabalho e o tempo médio do emprego formal é de, aproximadamente, apenas 4 anos.

d) A remuneração média das admissões é inferior à remuneração média dos desligamentos, com algumas variações setoriais.

a) Um grande contingente de trabalhadores tem participação intermitente no mercado de trabalho formal, variando entre a condição de desligados e admitidos durante anos seguidos.

e) Praticamente não existe limitação à demissão no Brasil. A restrição é principalmente de ordem econômica. O Brasil não é signatário da Convenção 158 da OIT, que busca inibir a demissão imotivada.

f) Cerca de 6,0% dos estabelecimentos (111 mil) foram responsáveis por 62% dos desligamentos em 2009.

g) Os pequenos e médios estabelecimentos podem apresentar altas taxas de rotatividade embora não sejam os principais responsáveis pela maior parte dos contratos rompidos.

h) A rotatividade no Brasil é pró-cíclica.

Nós consultamos:

1) Movimentação Contratual no Mercado de Trabalho formal e rotatividade no Brasil, em 14/01/2011.

2) Evolução e Determinantes da Rotatividade de Mão de Obra nas Firmas da Indústria Paulista na Década de 1990, em 14/01/2011.

3) A Alta Rotatividade da Mão de Obra no Brasil Aponta para Necessidade de Regulamentação Proibitiva, em 14/01/2011.


⇑ TOPO

Copyright © Tecnolegis - 2010 - 2020 - Todos os direitos reservados.