ACESSE GRATUITAMENTE + DE 290.000 QUESTÕES DE CONCURSOS!

Informações da Prova Questões por Disciplina Downloads São Paulo - Metrô - SP - Engenheiro Júnior - Mecânica - FCC - Fundação Carlos Chagas - 2012 - Prova Objetiva

Nós e as minhocas

Atenção: A(s) questão(ões) a seguir referem-se ao texto abaixo.

Nós e as minhocas

        Viajar embaixo da terra é coisa para minhoca, ou para a gente das cidades modernas. Foi pensando nisso que entrei, há muitos anos, no meu primeiro trem subway para passear de um bairro a outro de São Paulo. Meu primeiro metrô. Trens já conhecia de criança, quando viajava pelo interior do estado nos mais diferentes percursos, entretido com a paisagem puramente rural que desfilava pela janela (saudades). Casinholas, pastos, bois, mangueiras, montes, cercas, riachos... Pois entrei no meu primeiro metrô, me instalei junto à janela e comecei a ver passar, quase indistintamente, paredes de concreto, grossas colunas, tubulações metálicas. Até chegar às luzes artificiais de uma nova estação, igualzinha à de onde tinha saído.

        Sem dúvida, uma incrível economia de tempo, essas viagens de metrô. Levamos cinco minutos subterrâneos para percorrer uma hora de superfície, digamos assim. Mas a paisagem... Nem digo a dos campos, rios e montanhas que meus antigos trens atravessavam; mesmo uma avenida ou um viaduto paulistanos são encantadores diante do concreto pardo que hipnotiza a gente. Por isso, sair pela porta automática, subir a escadaria rolante e reencontrar o ar e a luz do dia (ou mesmo as sombras da noite) é uma experiência de renascimento.

        Mas não nos queixemos. Nem tudo são belas paisagens sobre a terra. Os negócios precisam caminhar, as providências cotidianas têm que ser tomadas, as cidades são enormes e todos (ou quase todos) temos pressa. Faz parte das nossas contradições metropolitanas distanciar pessoas e imaginar meios para reaproximá-las. Depois que inventamos o muito longe, tivemos que inventar o muito rápido. Depois que ocupamos toda a área da superfície urbana, precisamos criar os quilômetros fundos dos túneis cegos. As minhocas, que não conhecem civilização, queixam-se quando as arrancamos da terra, contorcem- se furiosamente. Mas, se tivessem olhos e houvessem andado de trem quando meninas, talvez não estimassem tanto suas lentas caminhadas no fundo da terra.

(Urbano Mesquita, inédito)

1 -

Ao descrever o que vê pela janela, em sua primeira viagem de metrô, o autor

a)

enumera aspectos bucólicos de um cenário que só a custo conseguia distinguir, em virtude da velocidade do trem.

b)

enumera elementos da paisagem externa que conotam o artificialismo e a aridez daquele cenário.

c)

se impressiona com a diversidade dos materiais, que o fazem reviver remotas surpresas de menino.

d)

se compraz com as marcas modernas dessa nova viagem, em nada comparável com as que fazia na infância.

e)

se inquieta tanto com o excesso de velocidade que mal se dá conta do cenário que o trem está cruzando.

2 -

Atente para as seguintes afirmações:

I. Além dos benefícios proporcionados pela economia de tempo, o autor enumera outras vantagens que o metrô leva sobre esse anacronismo que é o transporte ferroviário.

II. O autor tanto reconhece a efetiva utilidade do metrô como o encanto das antigas viagens de trem, mas a frase final do texto indica a sua preferência.

III. O que o autor chama de contradições metropolitanas (3.º parágrafo) diz respeito, sobretudo, ao fato de o homem moderno ter voltado a se valer do transporte ferroviário.

Em relação ao texto, está correto o que consta em

a)

I, II e III.

b)

I e II, apenas.

c)

II e III, apenas.

d)

I e III, apenas.

e)

II, apenas.

3 -

Atentando-se para aspectos da construção do texto, é correto afirmar que o autor

a)

se equivocou ao empregar a forma verbal no plural em Nem tudo são belas paisagens. (3.º parágrafo)

b)

empregou as reticências em Mas a paisagem... (2.º parágrafo) para melhor sugerir o mudo fascínio que ela lhe despertou.

c)

emprega criativamente o termo subterrâneos, (2.º parágrafo) de conotação espacial, para qualificar uma expressão de sentido temporal.

d)

se dirige, em Mas não nos queixemos (3.º parágrafo), àqueles que se queixam de tantos negócios e providências que nos afligem.

e)

se refere ironicamente à cegueira das minhocas, já que elas representam a poesia das visões de suas viagens de menino. (3.º parágrafo)

4 -

Sobre a frase As minhocas, que não conhecem civilização, queixam-se quando as arrancamos da terra é correto afirmar que

a)

supressão das vírgulas alteraria o sentido do que se diz, restringindo o alcance do termo minhocas.

b)

o pronome as deverá ser substituído por lhes, caso venhamos a empregar desenterramos, em vez de arrancamos da terra.

c)

o segmento que não conhecem civilização expressa um efeito da ação indicada em quando as arrancamos da terra.

d)

a construção quando as arrancamos resultará, na transposição para a voz passiva, em quando as temos arrancado.

e)

As minhocas (...) queixam-se é construção que exemplifica um caso de voz passiva, equivalente a Vendem-se casas.

5 -

As normas de concordância verbal estão plenamente observadas em:

a)

Pareceriam natural para as minhocas, mas não para os homens, locomoverem-se por grandes distâncias embaixo da terra.

b)

A lembrança dos antigos trens, em que fez tantas viagens, despertaram no autor imagens nostálgicas e poéticas.

c)

Economiza-se trinta ou quarenta minutos quando se preferem utilizar o metrô ou um táxi, em lugar de ônibus.

d)

Os movimentos apressados a que se assiste, quando se está no centro de uma metrópole, traduzem bem a ansiedade moderna.

e)

Fazem parte das nossas experiências metropolitanas esse ir e vir atarantado pela cidade, na luta ingente contra o relógio.

6 -

Está clara e correta a redação deste livre comentário sobre o texto:

a)

Saudoso das tradicionais viagens de trem, de onde se lembra o autor com afeto, as impressões do metrô já não lhe parecem favoráveis.

b)

O bucolismo das paisagens rurais fixou-se no autor, tanto que ele a compara com a experiência da primeira viagem obtida no metrô.

c)

O autor não descarta a economia de tempo, a rapidez do metrô, pois sabe das exigências com que a vida moderna incita os transportes.

d)

O progresso implica em muitas contradições, pois as mesmas razões que levam o homem a criar metrópoles os facultam a reduzi-las.

e)

Ao automatismo das portas e das escadas rolantes contrapõem-se, segundo o autor, os gratos predicados do mundo natural.

7 -

Caso queiramos articular as frases Mas não nos queixemos e Nem tudo são belas paisagens sobre a terra, explicitando a relação lógica que mantêm no contexto, podemos ligá-las adequadamente por meio do seguinte elemento:

a)

conquanto.

b)

muito embora.

c)

dado que.

d)

por conseguinte.

e)

ainda assim.

8 -

O autor fez sua primeira viagem de metrô, alimentava expectativas para essa primeira viagem, mas, tão logo concluiu essa primeira viagem e comparou essa primeira viagem com a que fazia nos antigos trens, mostrou-se nostálgico das antigas experiências.

Evitam-se as viciosas repetições do texto acima substituindo- se os elementos sublinhados, na ordem dada, por:

a)

sobre a qual alimentava expectativas - a concluiu - a comparou

b)

de cuja alimentava expectativas - lhe concluiu - lhe comparou

c)

sobre quem alimentava expectativas - a concluiu - lhe comparou

d)

para cuja alimentava expectativas - concluiu-a - comparou-a

e)

com a qual alimentava expectativas - concluiu-a - comparou-lhe

9 -

Está plenamente adequada a correlação entre tempos e modos verbais na frase:

a)

Nem bem saí pela porta automática e subi as escadas rolantes, logo me encontraria diante da luz do sol e do ar fresco da manhã.

b)

Eu havia presumido que aquela viagem de metrô satisfizesse plenamente as expectativas que venho alimentando.

c)

Se as minhocas dispusessem de olhos, provavelmente não terão reclamado por as expormos à luz do dia.

d)

Não fossem as urgências impostas pela vida moderna, não teria sido necessário acelerar tanto o ritmo de nossas viagens urbanas.

e)

Como haveremos de comparar as antigas viagens de trem com estas que realizássemos por meio de túneis entre estações subterrâneas?

10 -

Mas, se tivessem olhos e houvessem andado de trem quando meninas, talvez as minhocas não estimassem tanto suas lentas caminhadas no fundo da terra.

Caso reconstruamos a frase acima começando com As minhocas talvez não estimassem tanto suas lentas caminhadas no fundo da terra, seria correto e coerente complementá-la com:

a)

inda que contassem com olhos e viajassem de trem quando meninas.

b)

contassem elas com olhos e tivessem viajado de trem quando meninas.

c)

pois haveriam de ter olhos e viajar de trem quando meninas.

d)

porquanto lhes faltassem olhos e viajassem de trem quando meninas.

e)

posto que não lhes faltassem olhos e não houvessem viajado de trem quando meninas.

« anterior 1 2 3 4 5 6 próxima »

Marcadores

Marcador Verde Favorita
Marcador Azul Dúvida
Marcador Amarelo Acompanhar
Marcador Vermelho Polêmica
Marcador Laranja  Adicionar

Meus Marcadores

Fechar
⇑ TOPO
Salvar Texto Selecionado

CONECTE-SE

Facebook
Twitter
E-mail

Copyright © Tecnolegis - 2010 - 2019 - Todos os direitos reservados.