ACESSE GRATUITAMENTE + DE 290.000 QUESTÕES DE CONCURSOS!

Informações da Prova Questões por Disciplina Downloads Tribunal de Justiça - Rio Grande do Sul - Juiz de Direito Substituto - FAURGS - Fundação de Apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - 2016 - Prova Objetiva

O que os ouvidos ouvem o coração sente

01		Era batata. Eu acordava, abria a porta do quarto e
02	lá estava ele regendo sua caixa de som. Meu pai queria
03	ser maestro. Foi contador. Nunca estudou a música que
04	tanto ama, mas empunhava um lápis à guisa de batuta
05	e nos acordava aos domingos de manhã comandando
06	um poderoso Tchaikovsky nas caixas do três em um.
07	Talvez por isso não tenha conseguido que cultivássemos
08	nosso gosto pelo repertório clássico. Achávamos chata
09	a música do papai. Dali a algumas horas, as caixas seriam
10	devolvidas ao seu verdadeiro dono, o Rei Roberto, que
11	praticamente morava ali dentro. Das caixas e do coração
12	de minha mãe. Separaram-se. Não só por suas diferenças
13	musicais.
14		Eu era adolescente e meu pai passou, então, a nos
15	buscar para passear nos fins de semana. Sem ter ideia
16	do que poderia ser outra coisa divertida a se fazer, nos
17	levava a óperas e concertos. Foi aí que o entendi. Na
18	verdade, foi aí que o conheci. Ele e um pouco de
19	Mozart, Bach, Verdi, Puccini e outros populares da música
20	erudita. Passei a gostar do som que me acordava aos
21	domingos e um tanto mais de meu pai. Abri meus
22	ouvidos e a música entrou me abrindo o coração.
23		É um mistério, ponto. A música clássica não recruta
24	a razão para nos tocar a alma. Narra e conta através
25	de um alfabeto de sons e pode nos fazer chorar sem
26	que saibamos _____. É arte em sua forma pura.
27		Há uma cena linda no filme "A Vida dos Outros", em
28	que um espião da RDA passa dias com fones de ouvido
29	no sótão de uma casa à escuta do casal suspeito. Um
30	clássico é colocado na vitrola e ele vai às lágrimas. Até
31	os brutos se rendem a uma sonata de Bach. Difícil é
32	vencer a velocidade dos dias e parar para ouvir.
33		Apesar de meu pai, sou menos assídua do que
34	gostaria às salas de concerto. Resolvemos, então, fazer
35	uma assinatura da Osesp para ordenar os encontros
36	com nossa alma. No último concerto _____ fomos,
37	constava uma obra de Scriabin, um compositor ____
38	eu nunca tinha ouvido falar. Não quer dizer nada,
39	conheço muito pouco e sempre atribuo nomes
40	estranhos do programa à minha ignorância. Pois o tal
41	Scriabin me pôs de volta menina, sentada de olhos
42	arregalados na plateia, com o desconhecido a me fisgar
43	o coração. Como dizia meu pai: há que esticar os ouvidos. 

Adaptado de: FRAGA, Denise. O que os ouvidos ouvem o coração sente. Folha de São Paulo on-line, 24/01/2016, acessado em 08/02/2016. Disponível em http://www1.folha.uol.com.br/colunas/denisefraga/2016/01/1732653-oque-os-ouvidos-ouvem-o-coracao-sente.shtml

1 -

Assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas das linhas 26, 36 e 37.

a)

por que – ao qual – que

b)

por quê – à que – do qual

c)

porque – que – que

d)

por que – que – do qual

e)

por quê – ao qual – do qual

2 -

Assinale a alternativa que apresenta uma ideia que pode ser depreendida do texto.

a)

O pai da narradora costumava acordá-la, nos domingos, estocando-a com uma batuta.

b)

O motivo principal da separação entre o pai da narradora e sua esposa foram seus gostos musicais.

c)

Nos domingos, o pai da narradora pegava caixas de som emprestadas para ouvir música clássica.

d)

Depois de separar-se da esposa, o pai da narradora começou a levar os filhos a óperas e concertos nos fins de semana.

e)

A partir das repetidas encenações do pai aos domingos, a narradora passou a gostar de música clássica.

3 -

Considere as afirmações a seguir sobre o uso de expressões referenciais no texto.

I - O pronome ele (l. 02) faz referência ao pai da narradora do texto.

II - A expressão suas diferenças musicais (l. 12-13) faz referência às diferenças entre a música clássica e a música de Roberto Carlos.

III - O pronome ele (l. 30) faz referência ao casal suspeito do filme "A Vida dos Outros".

Quais estão corretas?

a)

Apenas I.

b)

Apenas II.

c)

Apenas III.

d)

Apenas I e II.

e)

Apenas I e III.

4 -

Considere as frases a seguir, extraídas do texto.

I - Talvez por isso não tenha conseguido que cultivássemos nosso gosto pelo repertório clássico. (l. 07-08)

II - Dali a algumas horas, as caixas seriam devolvidas ao seu verdadeiro dono, o Rei Roberto, que praticamente morava ali dentro. (l. 09-11)

III - Passei a gostar do som que me acordava aos domingos e um tanto mais de meu pai. (l. 20-21)

IV - Um clássico é colocado na vitrola e ele vai às lágrimas. (l. 29-30)

Quais contêm oração na voz passiva?

a)

Apenas I e III.

b)

Apenas II e III.

c)

Apenas II e IV.

d)

Apenas III e IV.

e)

Apenas I, II e IV.

5 -

Considere as propostas de substituição a seguir.

I - Troca de a (l. 14) por à.

II - Troca de às (l. 34) por a.

III - Troca de à (l. 40) por a.

Em quais delas o resultado estaria de acordo com a Norma Gramatical?

a)

Apenas I.

b)

Apenas II.

c)

Apenas III.

d)

Apenas I e II.

e)

Apenas II e III.

O ataque ao cofre

01		A corte chegou ao Brasil empobrecida, destituída e
02	necessitada de tudo. Já estava falida quando deixara
03	Lisboa, mas a situação se agravou ainda mais no Rio
04	de Janeiro. Deve-se lembrar que entre 10.000 e 15.000
05	portugueses atravessaram o Atlântico junto com D.
06	João. Para se ter uma ideia do que isso significava,
07	basta se levar em conta que, ao mudar a sede
08	do governo dos Estados Unidos da Filadélfia para a
09	recém-construída Washington, em 1800, o presidente
10	John Adams transferiu para a nova capital cerca de
11	1.000 funcionários. Ou seja, a corte portuguesa no
12	Brasil era entre 10 e 15 vezes mais gorda do que a
13	máquina burocrática americana nessa época. E todos
14	dependiam do erário real ou esperavam do príncipe
15	regente algum benefício em troca do “sacrifício” da
16	viagem. “Um enxame de aventureiros, necessitados
17	e sem princípios, acompanhou a família real”, notou o
18	historiador John Armitage. “Os novos hóspedes pouco se
19	interessavam pela propriedade do Brasil. Consideravam
20	temporária a sua ausência de Portugal e propunham-se
21	mais a enriquecer-se à custa do Estado do que a
22	administrar a justiça ou a beneficiar o público”.
23		Onde achar dinheiro para socorrer tanta gente? A
24	primeira solução foi obter um empréstimo da Inglaterra,
25	no valor de 600.000 libras esterlinas. Esse dinheiro, usado
26	em 1809 para cobrir as despesas da viagem e os
27	primeiros gastos da corte no Rio de Janeiro, seria um
28	pedaço da dívida de 2 milhões de libras esterlinas que
29	o Brasil herdaria de Portugal depois da independência.
30	Outra providência, igualmente insustentável no longo
31	prazo, foi criar um banco estatal para emitir a moeda.
32	A breve e triste história do primeiro Banco do Brasil,
33	criado pelo príncipe regente sete meses depois de
34	chegar ao Rio de Janeiro, é um exemplo do compadrio
35	que se estabeleceu entre a monarquia e uma casta de
36	privilegiados negociantes, fazendeiros e traficantes de
37	escravos a partir de 1808.

Adaptado de: “O ataque ao cofre”, capítulo do livro “1808 – Como uma rainha louca, um príncipe medroso e uma corte

corrupta enganaram Napoleão e mudaram a História de Portugal e do Brasil”, de Laurentino Gomes.

6 -

Considere as seguintes afirmações sobre pontuação.

I - Poderíamos inserir vírgulas depois de que (l. 04) e portugueses (l. 05), sem incorrer em erro de pontuação.

II - Poderíamos retirar as vírgulas depois de que (l. 07) e de 1800 (l. 09), sem incorrer em erro de pontuação.

III - Poderíamos substituir o ponto final depois de época (l. 13) por uma vírgula (e alterar o E maiúsculo (l. 13) por um e minúsculo), sem incorrer em erro de pontuação.

Quais estão corretas?

a)

Apenas I.

b)

Apenas II.

c)

Apenas III.

d)

Apenas I e II.

e)

Apenas II e III.

7 -

Assinale a alternativa que apresenta um elemento que desempenha a função sintática de predicativo do objeto.

a)

empobrecida (l. 01).

b)

falida (l. 02).

c)

recém-construída (l. 09).

d)

real (l. 14).

e)

temporária (l. 20).

8 -

Assinale a única alternativa em que a substituição de um verbo por outro acarretará erro de regência verbal.

a)

chegou (l. 01) por foi.

b)

deixara (l. 02) por partira.

c)

atravessaram (l. 05) por cruzaram.

d)

dependiam (l. 14) por precisavam.

e)

cobrir (l. 26) por pagar.

9 -

Assinale V (verdadeiro) ou F (falso) nas afirmações a seguir.

( ) A frase Os novos hóspedes pouco se interessavam pela propriedade do Brasil (l. 18-19) poderia ser reescrita como Os novos hóspedes se interessavam um pouco pela propriedade do Brasil, sem qualquer alteração de sentido.

( ) A frase Outra providência, igualmente insustentável no longo prazo, foi criar um banco estatal para emitir a moeda (l. 30-31) poderia ser reescrita como Igualmente insustentável no longo prazo, outra providência foi criar um banco estatal para emitir a moeda, sem qualquer alteração de sentido literal.

( ) A frase A breve e triste história(...) a partir de 1808 (l. 32-37) poderia ser escrita sem as vírgulas das linhas 32 e 34, sem qualquer alteração de sentido.

A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é

a)

F – V – F.

b)

V – F – V.

c)

F – V – V.

d)

V – V – V.

e)

V – F – F.

10 -

Considere as seguintes afirmações sobre flexão verbal.

I - A forma verbal deixara (l. 02) está flexionada no pretérito mais-que-perfeito e poderia ser substituída por havia deixado, sem que se incorresse em erro gramatical e sem modificar o sentido literal da frase.

II - A forma verbal Consideravam (l. 19) está flexionada no pretérito imperfeito do indicativo e poderia ser substituída por considerariam, sem que se incorresse em erro gramatical e sem modificar o sentido literal da frase.

III - A forma verbal herdaria (l. 29) está flexionada no futuro do pretérito e poderia ser substituída por iria herdar, sem que se incorresse em erro gramatical e sem modificar o sentido literal da frase.

Quais estão corretas?

a)

Apenas I.

b)

Apenas II.

c)

Apenas III.

d)

Apenas I e III.

e)

Apenas II e III.

« anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 próxima »

Marcadores

Marcador Verde Favorita
Marcador Azul Dúvida
Marcador Amarelo Acompanhar
Marcador Vermelho Polêmica
Marcador Laranja  Adicionar

Meus Marcadores

Fechar
⇑ TOPO
Salvar Texto Selecionado

CONECTE-SE

Facebook
Twitter
E-mail

Copyright © Tecnolegis - 2010 - 2019 - Todos os direitos reservados.